Solid Rock Festival - Allianz Parque, São Paulo - 10/11/2018

Por Rogério Talarico
Fotos por Camila Cara, gentilemtne cedidas pela Time For Fun

Após 1 ano, o Festival Solid Rock criado pela Time For Fun retornou ao país, agora encabeçado pelos britânicos do Judas Priest.O esquenta do show ficou à cargo dos americanos do Alice in Chains e do Black Star Riders. A primeira edição do festival contou com o icônico Deep Purple, acompanhados pelo Cheap Tric e Tesla e assim como esta edição, encheu o Allianz Parque, em São Paulo.

Black Star Riders

A primeira banda de abertura foi a Black Star Riders. Apesar da banda ter sido criada em 2012, ela conta com músicos extremamente competentes e experientes: Ricky Warwick (Thin Lizzy) nos vocais, Scott Gorham (Thin Lizzy) nas guitarras, Robbie Crane (Vince Neil / Tuff / Ratt)  no baixo e pelo baterista Chad Szeliga (Breaking Benjamin / Adrenaine Mob /  Black Label Society)  então competência eles possuem e mostraram todo seu carisma ao subir no palco às 18h10min.

A banda, que veio ao paÍS para divulgar seu mais recente disco “Heavy Fire”, tocou apenas “Heavy Fire” e “When the Night Comes In” deste álbum lançado ano passado, focando sua apresentação nas canções presentes em seu álbum de estreia, como “Before the War” e  “Kingdom of the Lost”. Era notável que, para a maior parte dos presentes, o Black Star Riders era novidade. Porém canção após canção a banda cativou cada um dos presentes no estádio, dada a extrema qualidade, alegria dos integrantes e empolgação de suas músicas. Após cerca de 50 minutos, os americanos fecharam sua excelente e apresentação com a empolgante “Bound and Glory”.

Alice in Chains

Depois de 5 anos de sua última vinda ao país, Jerry Cantrell (guitarra), Mike Inez (baixo), Sean Kinney (Bateria) e William Duvall (vocal) voltaram ao país e subiram ao palco às 19h40min com a pesada “Check My Brain”, sendo ovacionados. A banda que é uma das poucas vivas do movimento grunge criado em Seattle do final dos anos 80, exala competência e sincronia no palco e arrancou gritos do público a cada execução.

Assim como a banda anterior, o AIC (como o Alice in Chains é conhecido) tocou apenas 2 músicas de seu mais recente lançamento, sendo “The One You Know” e seu novo single “Never Fade” e, até mesmo nessas duas, o público foi bem participativo. Chamar William de ‘novo vocalista’ é um ultraje, visto que ele está na banda desde 2006 e executa as canções do início da banda, gravadas pelo finado Layne Staley, de forma ímpar e coloca toda sua emoção nelas. A banda que é uma hitmake, tocou as ótimas “Them Bones”, “Down in a Hole” em uma versão quase acústica, “We Die Young”, e o clássico “Man in the Box”, deixando todos boquiabertos. Sem paradas, a banda finalizou seu show após um pouco mais de 1 hora com “Rooster”.

Judas Priest

Após 2 estrondosas apresentações no festival  Monster of Rock em 2015, a banda Judas Priest retornou ao país para encabeçar o Solid Rock. Comandada pelo excelente Rob Halford, o grupo subiu ao palco pontualmente às 21h. Com a música que leva o título de seu último CD “Firepower” a banda recepcionou de forma calorosa os presentes no estádio. Halford é um frontman único e mesmo aos 67 anos de idade consegue comandar os fãs e interagir com toda a banda de forma ímpar.

O Judas Priest presenteou os fãs com algumas canções que não eram tocadas há muito tempo por eles ao vivo  como “Ginder” do clássico álbum British Steel, que não era tocada em turnê desde 2009. “Sinner”, “The Ripper” e “Turbo Lover” foram outras tocadas que esquentaram a noite. O palco que estava todo decorado, possuía um telão gigante que entrelaçavam imagens de fogo com trechos de clipes da banda e, juntamente com as fumaças que saiam de gigantes tritões ajudaram a criar o clima sombrio e entreter a multidão presente. Antes de sair do palco, a banda executou o hit “Painkiller” levando ao delírio toda plateia.

Além de Halford, o grupo que é formado pelos guitarristas Richie Faulkner e por Andy Sneap – ora substituindo o lendário Glenn Tipton que fora diagnosticado com a doença de Parkinson no início deste ano -, Scott Travis na bateria e pelo baixista Ian Hill voltou ao palco para a última trinca de músicas da noite, abrindo com eletrizante “Electric Eye”, o hino “Breaking the Law” e fechando a incrível noite com a dançante “Living After Midnight”. No final do show, a banda se despediu entregando palhetas, baquetas e cumprimentando os mais próximos e enquanto isso, os dizeres “The Priest Will Be Back” (O Priest voltará) apareceram no telão, acalentando o coração dos fãs paulistanos. Apesar da idade avançada de álguns integrantes, o “Priest” ainda tem fôlego para mais alguns bons anos e é claro que nós agradecemos.

Agradecimentos ao David Frare da Time For Fun pela atenção e credenciamento

Set List Black Star Riders

Bloodshot
All Hell Breaks Loose
Jailbreak (Thin Lizzy cover)
The Killer Instinct
Heavy Fire
Before the War
When the Night Comes In
The Boys Are Back in Town (Thin Lizzy cover)
Kingdom of the Lost
Bound for Glory

Set List Alice in Chains

Check My Brain
Again
Never Fade
Them Bones
Dam That River
Hollow
Down in a Hole
No Excuses
We Die Young
Stone
Angry Chair
Man in the Box
The One You Know
Would?
Rooster

Set List Judas Priest

Firepower
Running Wild
Grinder
Sinner
The Ripper
Lightning Strike
Desert Plains
No Surrender
Turbo Lover
The Green Manalishi (Fleetwood Mac cover)
Night Comes Down
Guardians
Rising From Ruins
Freewheel Burning
You've Got Another Thing Comin'
Hell Bent for Leather
Painkiller

Bis:
Electric Eye
Breaking the Law
Living After Midnight


 

Manifesto Bar: Tales From The Porn na festa 'Dia de Los Muertos'

A banda de hard rock Tales From The Porn, formada pelo vocalista americano Stevie Rachelle (Tuff) e os brasileiros Andy Sun e Bruno Marx (guitarras), Bento Mello (baixo), Ed Avian (bateria) e Igor Godoi (teclado, violão e backing vocals), será uma das atrações da festa à fantasia "Dia de Los Muertos". O evento será realizado no dia 1º de novembro (véspera de feriado), às 22h, no Manifesto Bar, em São Paulo. Na ocasião, além de divulgar o álbum de estreia, "H.M.M.V." ("Heavy Metal Minha Vida"), que traz o mais puro e tradicional hard rock dos anos 1980, o Tales From The Porn apresentará covers do Tuff e algumas surpresas. "Estou super empolgado em voltar ao Brasil. Eu amo São Paulo! Aguardo com expectativa os show do TFTP e espero ver todos lá", disse Stevie Rachelle.

Veja o videoclipe de "Back to the 80's": https://is.gd/bwRUFq

A festa temática à fantasia também contará com a presença do Night of the Living Dudes, glam rockers falecidos durante os excessos da década de 80, que saem de suas tumbas para apresentações de clássicos do hard rock pelo mundo dos vivos. Iggy Love (vocal), Ted Grigman e Phil Stoner (guitarras), Ricky Lawyer (baixo) e Lucky Louie (bateria) farão um repertório com músicas de Kiss, Cinderella, Mötley Crüe, Ratt, W.A.S.P., Twisted Sister, Def Leppard e Warrant.

Serviço – Festa à Fantasia Dia de Los Muertos:
Atrações: Tales From The Porn e Night Of The Living Dudes
Data: sábado, 13 de outubro
Horário: a partir das 18h
Entrada: R$ 30,00
Local: Manifesto Bar
Endereço: Rua Iguatemi, 36, Itaim Bibi - São Paulo/SP
Ingressos antecipados (R$ 30) pela Ticket Brasil em https://is.gd/Tj4O8e
Cartões: Visa, Mastercard e Dinners / Débito (Visa Electron, Maestro, Rede Shop)
Censura: 16 anos
Possui acesso a deficientes, ar condicionado e wi-fi
Valet service na porta: R$ 20
Contato: (11) 2574-5256
E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.
Site: www.manifestobar.com.br
Evento no Facebook: https://is.gd/v2aNi0

 

Max & Iggor Cavalera: confira serviço completo de show em São Paulo

Em turnê denominada Max & Iggor Cavalera 89/91 Era, os irmãos farão diversos shows no Brasil no final de outubro/novembro. O show em São Paulo acontece no dia 3 de novembro, no Tropical Butantã. O foco das apresentações estará no repertório dos discos clássicos "Beneath the Remains" (1989) e "Arise" (1991), obra prima do berço musical brasileiro que ajudaram a criar na banda mineira de heavy metal da qual participaram da formação clássica e na qual se consagraram, nos anos 1980 e 1990.

Max & Iggor Cavalera iniciarão sua aguardada turnê em sua cidade natal, Belo Horizonte, Brasil, onde tudo começou em 1984. Uma cidade que deu origem a uma das mais fortes cenas de metal de todos os tempos. Desde os primórdios, os irmãos Cavalera têm visto um sucesso incomparável na indústria da música com seus álbuns. O trabalho mais recente de Max com Soulfly, Cavalera Conspiracy (também com Iggor) e Killer Be Killed, além do projeto MIXHELL de Iggor, prova o poder duradouro do legado dos Cavalera.

 

É seguro dizer que os lançamentos de Beneath The Remains (1989) e Arise (1991) mudaram completamente o cenário do metal pesado em toda a América do Sul e Central, ajudando a criar e solidificar um cenário musical que se destaca como um dos mercados mais fortes em todo o mundo.

 

Esse encontro musical tão aguardado pelos fãs será parte de uma grande celebração ao metal brasileiro revivendo seus tempos de ouro.


Serviço
:

Max e Iggor Cavalera

Celebrando os lendários álbuns “beneath the remains” e “arise”

Local: Tropical Butantã - São Paulo/SP

Quando: 3 de Novembro de 2018

Abertura da Casa: 20h00

Tickets Online: https://ticketbrasil.com.br/show/6215-maxeiggorcavalera-saopaulo-sp/



 

Accept – Carioca Club, São Paulo – 14/10/2018

Por Rogerio Talarico Gomes
Fotos por Renan Facciolo

Para conferir mais fotos, clique aqui.

Accept é uma das bandas mais renomadas do heavy metal, na atualidade. Capitaneada pelo guitarrista Wolf Hoffmann, a banda retornou ao Brasil para uma série de 4 apresentações e é claro que São Paulo não ficaria de fora da rota dos alemães.  O retorno prematuro da banda ao país somente ocorreu, pois em novembro do ano passado o show, que a banda faria na cidade de Fortaleza, foi adiado por problemas técnicos no vôo, impossibilitando a chegada dos integrantes em tempo hábil à Terra da Luz.

Às 20h20min, os integrantes subiram ao palco e foram ovacionados logo na execução de “Die by the Sword”, grande hit do disco em divulgação nesta turnê, “The Rise of Chaos”. O Accept é daquelas bandas que enchem os olhos ao se ver ao vivo: É um conjunto de presença de palco inigualável, sincronia, coesão, hits poderosos, boa iluminação, perfeita execução das músicas além de entregarem uma escolha ímpar das canções executadas shows após show, não ficando de fora um clássico sequer e ainda, como se não bastasse, a banda sempre toca uma ou outra “Lado B”, para encantar os fãs mais fervorosos.

Como já dito neste texto, clássicos não faltaram e músicas como “Restless and Wild”, a pesadíssima “Breaker”, e “No Regrets” fizeram o público ir ao delírio, tanto banda como público pareciam uma unidade nesta noite. Chamar o potente e simpático vocalista, Mark Tornillo, de “novo” no Accept não está mais com nada e não se ouve mais comparações, do público, com o lendário ex-vocalista da banda, Udo Dirkschneider. Porém Mark não carrega o peso todo do show em suas costas, visto que Wolf e o baixista Peter Baltes vão direto para a pequena passarela construída à frente do palco neste show, levando os fãs à loucura a cada movimento e caretas sincronizados.  Já o carismático guitarrista Uwe Lulis ficou boa parte do show recuado no palco, mas focado em sorrir para o público e executar também o vocal de apoio à Tornillo em todas as canções.

Mais hits foram tocados como “Final Journey”, o grande clássico “Princess of the Dawn”, o hino “Metal Heart” e “Fast as a Shark”, momento em que a banda saiu do palco para o batido bis. No retorno, executaram mais 3 canções, fechando sua apresentação com “Balls to the Wall”, certamente a mais esperada da noite, dado tamanha euforia do público. O show do Accept é um espetáculo revigorante para quem ama o estilo, e é o tipo de apresentação que eu recomendaria a todo ser humano ver uma vez na vida. Parafraseando o editor chefe Ricardo Batalha, da renomada revista brasileira “Roadie Crew”: “Quem é heavy, curte Accept”!

Abertura:
O “esquenta” dos ouvidos do público ficou à cargo dos paulistanos da República. Com Leo Beling nos vocais, LF Vieira e Jorge Marinhas nas guitarras, Marco Vieira no baixo e com o potente Mike Maeda na bateria a banda certamente atingiu o que queria nesta apresentação e cativou o público paulistano. Com vocais pesados, guitarras bem timbradas e com muito riff, a banda se apresentou divulgando seu mais recente lançamento, o álbum “Brutal & Beautiful (2017)”. Tocaram canções como “The Maze”, “Head Like a Hole”, cover do Nine Inch Nails, e também “El Diablo”, música de seu álbum de estreia “Point of No Return”, lançado em 2013. A banda que não é novata no cenário nacional vem despontando atenção internacionalmente e estava abrindo alguns shows da turnê norte americana do guitarrista Slash com sua banda ‘ Slash feat. Myles Kennedy and the Conspirators’. Com certeza uma das boas revelações no Brasil, para a música.

Set List:
Die by the Sword
Stalingrad
Restless and Wild
Breaker
Pandemic
Koolaid
No Regrets
Analog Man
Final Journey
Shadow Soldiers
Guitar Solo
Neon Nights
Princess of the Dawn
Monsterman
Up to the Limit
Metal Heart
Teutonic Terror
Fast as a Shark

Bis:
Stampede
Dying Breed
Balls to the Wall

Agradecimentos a Heloísa Vidal da FreePass Entretenimento pela atenção e credenciamento.

 

ACCEPT em São Paulo terá República como banda convidada !

Exclusivamente no show de São Paulo, os alemães do Accept receberão a banda Republica como convidada mais que especial em seu evento. Formada por Leo Beling (vocal),?LF Vieira (guitarra solo),?Jorge Marinhas (guitarra base), Marco Vieira (baixo) ?e Mike Maeda (bateria), a banda vem se destacando no cenário nacional e também internacional, tendo feito turnes na Europa acompanhando Alice Cooper e Scorpions, e agora embarca em Outubro rumo aos EUA para abrir alguns shows do SLASH.

Os shows do Accept no Brasil fazem parte da turnê “The Rise of Chaos World Tour 2018”, e além de São Paulo, passará por mais 3 capitais brasileiras. Confira todas as datas:

Belém – 10 de Outubro, Quarta-feira, no Botequim;
Fortaleza – 12 de Outubro, Sexta-feira, no Complexo Armazem;
São Paulo – 14 de Outubro, Domingo, no Carioca Club;
Belo Horizonte – 16 de Outubro, Terça-feira, no Mr. Rock.

Formada atualmente por Mark Tornilo (vocal), Wolf Hoffmann (guitarra), Uwe Lulis (guitarra), Peter Baltes (baixo) e Christopher Williams (bateria), o grupo alemão promete tocar seus maiores clássicos, além de algumas surpresas.

Mais em:
http://www.acceptworldwide.com
http://www.republicarock.com.br

Informações sobre ingressos, valores, pontos de venda e demais em:
http://freepass.art.br/shows/accept-no-brasil-2018/ 

 

Pesquisa

Redes Sociais

Festival em destaque:

SOLID ROCK - CURITIBA


SOLID ROCK - SÃO PAULO


SOLID ROCK  - BELO HORIZONTE

Newsletter