Perry Farrell lança "Kind Heaven", confira como está o álbum

Por Rogério Talarico

Na última terça-feira a MetalConcerts foi ao escritório da BMG Brasil e teve a oportunidade de ouvir o novo álbum do Perry Farrell intitulado “Kind Heaven” que foi lançado hoje em todas as plataformas digitais. É o primeiro álbum completo que Perry lança em 18 anos.
O exímio vocalista do Janes Addiction e dono do festival Lollapallooza esteve presente através de uma videoconferência no Skype para um rápido bate-papo e adiantou que sua banda solo tocará na próxima edição do festival que acontecerá no ano que vem no Brasil.

O álbum possui 9 canções e mescla rock, pop, música clássica, eletrônica de forma coesa e nada enjoativa. Perry dá ‘as boas vindas’ com “(Red, White, and Blue) Cheerfulness” (2min21seg) que é uma música alegre, dançante e lembra os grandes hits dos Beatles. “Pirate Punk Politician” (2min50seg) começa com um bom solo com muita distorção ‘a la Tom Morello’ e lembra os hits do Rage Against the Machine, sendo uma das mais pesadas deste CD.

“Snakes Have Many Hips” (3min28seg) tem uma pegada blues e mistura rock, pop e é igualmente alegre assim como o restante do álbum e possui elementos como bateria e violino de forma predominante por toda canção. “Machine Girl” (3min36seg) é o single deste álbum e certamente é uma das mais marcantes, com muitos sintetizadores e um pegajoso refrão.

“One” (4min03seg) começa com uma voz computadorizada e é bem dançante, possui riffs de guitarras, sintetizadores e um clássico solo de rock n’roll fechando a canção. “Where Have You Been All My Life” (3min25seg) é uma típica balada de rock alternativo e também possui um refrão marcante que se repete algumas vezes causando aquele ‘efeito chiclete’ na mente, instantaneamente. “More Than I Could Bear” (4min18seg) remete a uma clássica trilha sonora de filme, contendo elementos como piano e uma orquestra que acompanha Perry por toda canção.

“Spend The Body” (3min02seg) é dançante e exceto pelo breve solo de guitarra no final, não tem nenhum outro elemento de rock presente, sendo uma das mais diferentes do álbum. O álbum então finaliza de forma épica com “Let's All Pray For This World” (4min09seg) sendo uma canção que remete esperança ao mundo, outra com muitos elementos como sintetizadores, bateria eletrônica e possui um quarteto de cordas que finaliza este cd de forma bem inovadora.

Neste disco Perry inova, não se prende ao seu passado e faz exatamente o que quer, mostrando todo seu talento fabricando músicas que se encaixam em baladas de rock, pop ou até mesmo em uma novela de televisão. Vale a pena ouvir!

Agradecimentos a Danielle Lage da BMG pelo convite.

Pesquisa

Redes Sociais

Newsletter