SP Trip - The Who, The Cult e Alter Bridge, Allianz Parque - 21/09/2017

Por Rogério Talarico
Fotos gentilmente cedidas por Camila Cara

Em Abril deste ano, um novo festival nasceu e foi anunciado com o nome de “São Paulo Trip”. A promessa era trazer grandes nomes do rock clássico e contemporâneo para a cidade de São Paulo, isso tudo inspirado no livro “On the Road – Pé na Estrada” de Jack Kerouac, lançado em 1957.

A Mercury Concerts, produtora responsável pelo evento cumpriu com a promessa e trouxe a terra da garoa bandas como The Who, Bon Jovi, Aerosmith e Guns N’Roses além de muitas outras incríveis bandas, separando-as em 4 datas. A MetalConcerts.net esteve presente e contará como foi cada um dos dias.

Marcado para uma quinta-feira, o primeiro dia do “SP Trip” contou com as bandas The Who, Alter Bridge e The Cult, sendo as duas primeiras inéditas no país. Com a apresentação dos americanos do Alter Bridge marcada para às 18h15min de um dia de semana, com a costumeira caoticidade paulistana neste horário, muitas pessoas ainda estavam chegando na Allianz Parque. Quem alí estava com certeza estava exclusivamente para ver os americanos, na abertura do festival.

Com um palco decorado contendo ao fundo uma estrela com símbolos representando cada um dos cinco discos, a banda formada por Myles Kennedy nos vocais e guitarra, Brian Marshall no baixo, Mark Tremonti nos vocais de apoio e guitarra e Scott Phillips na bateria, sendo os 3 últimos membros fundadores da banda Creed, o quarteto iniciou seu show com a calorosa “Come To Life”. Continuando seu show com a potente “Addicted to Pain”, Myles que é um frontman incrível soltou um “Iae Galera!” no melhor e mais claro português, e contou que estava feliz de finalmente se apresentar no Brasil, após 13 anos de carreira.

É claro que não focaram sua apresentação em seu mais recente lançamento e do álbum “The Last Hero” lançado em Outubro do ano passado apenas foi tocada a pesadíssima “Crows on a Wire”, e os integrantes deram ênfase em canções de toda sua carreira, como quem quisesse mostrar seu cartão de visita e dar ‘boas vindas’ para quem não os conhecia. Se Myles Kennedy é um vocalista e guitarrista muito versátil, Mark Tremonti não fica atrás e em “Waters Rising” mostrou que é um vocalista muito competente também, pois canta esta música com muita paixão, além de uma interpretação única.

Após a pesada “Isolation”, primeiro single  do álbum “AB III”, Myles iniciou os primeiros acordes da cadenciada e longa “Blackbird”, em que Myles e Tremonti interagiam entre si fazendo um solo incrível. Ainda foram tocadas a comercial “Open Your Eyes” que teve um ótimo coro do público no refrão e também a boa “Metalingus” que Myles finalmente largou sua guitarra para interagir com os presentes. Como sempre fazem, a banda fechou sua apresentação com “Rise Today” após 1h de uma apresentação que foi muito bem recepcionada.

As 19h45min os ingleses do The Cult subiram ao palco, já com um público mais representativo dentro do belo estádio. Ian Astbury nos vocais, Billy Duffy na guitarra, Grant Fitzpatrick no baixo, Damon Fox nos teclados e o exímio baterista John Tempesta subiram ao palco ao som de “Wild Flower”. Por ser uma banda clássica, o The Cult possui vários hits e resolveram tocar todos nesta noite. “Rain”, a pesada “Dark Energy”, e “Peace Dog” fizeram bastante barulho mas não o suficiente para alegrar o exigente vocalista, que cobrou mais de uma vez mais ânimo por parte do público, reclamando até dos celulares levantados.

Ian não somente corria de um lado pro outro, como jogava ao seus fãs as pandeirolas que tocava durante o show. O show já chegava próximo ao seu final quando a banda tocou “Sweet Soul Sister”, primeiro hit que levou o público ao delírio! “She Sells Sanctuary” contou com uma marcante interpretação do ótimo Billy Duffy, que tocava sua guitarra com muito ânimo. O show encerrou após 1h10min com “Love Removal Machine” do clássico álbum “Electric”(1987). Após esta data o grupo seguiu para Brasilia, para seu último show desta turnê, no Brasil.

As 21h30min, pela primeira vez após 50 anos de carreira, os britânicos The Who fez seu primeiro show em solo brasileiro. Com apenas 2 integrantes de sua formação original – o vocalista Roger Daltrey e o guitarrista Pete Townshend – a banda veio acompanhada por Zak Starkey na bateria, Pino Palladino no baixo, Simon Townshend na guitarra e vocais de apoio, John Coury e Loren Gold nos teclados, J. Greg Miller e Reggie Grisham nos metais veio apresentar toda sua história e obra para o público paulistano.

Assim como o The Cult, The Who trouxe uma bagagem recheada de hits e logo na primeira canção “I Can't Explain” já mostrou para que veio. Se Pete é um gênio do rock clássico e continua encantando no palco, Roger mostrou uma potência vocal e muita animação logo no início do show. Músicas que marcaram a vida dos mais velhos como “The Seeker”, “My Generation”, “Behind Blue Eyes”, e “Pinball Wizard” foram tocadas como se fosse playback, tamanha a perfeição na execução destas canções e certamente deixaram boquiabertos o público presente. A canção mais recente do The Who que foi executada foi “Eminence Front” do álbuim “It`s Hard” (1982), ficando de fora as canções do último álbum “Endless Wire”, lançado em 2006. Importante frisar a atuação na bateria do monstro Zak Starkley, que já veio ao Brasil acompanhando o Hollywood Vampires, projeto de Alice Cooper em sua apresentação no Rock in Rio de 2015 e é filho do lendário Ringo Starr (ex-Beatles).

A banda que normalmente encerra sua apresentação com “Won't Get Fooled Again”, retornou ao palco 2 vezes após a última música para mais 2 canções: “5:15” e “Substitute”, presenteando o público paulistano e mostrando que ainda possuem muito gás e rock n’roll em suas veias. Que retornem logo para mais e mais shows.

Agradecimentos a Denise e Simone Catto da Catto Comunicação pela atenção e credenciamento.

Set List Alter Bridge:

Come to Life
Addicted to Pain
Ghost of Days Gone By
Cry of Achilles
Crows on a Wire
Waters Rising
Isolation
Blackbird
Open Your Eyes
Metalingus
Rise Today

Set List The Cut:

Wild Flower
Rain
Dark Energy
Peace Dog
Lil' Devil
Deeply Ordered Chaos
The Phoenix
Rise
Sweet Soul Sister
She Sells Sanctuary
Fire Woman
Love Removal Machine

Set List The Who:

I Can't Explain
The Seeker
Who Are You
The Kids Are Alright
I Can See for Miles
My Generation(With "Cry If You Want" Snippet)
Bargain
Behind Blue Eyes
Join Together
You Better You Bet
I'm One
The Rock
Love, Reign O'er Me
Eminence Front
Amazing Journey
Sparks
Pinball Wizard
See Me, Feel Me
Baba O'Riley
Won't Get Fooled Again

Bis:

5:15
Substitute

Pesquisa

Redes Sociais

Newsletter