In Flames – Via Marquês, São Paulo – 14/10/2017


Por Rogério Talarico
Fotos por Bárbara Martins


Após 8 anos de sua última passagem pelo país, os suecos do In Flames retornaram ao Brasil para 4 shows, em divulgação de seu mais recente disco intitulado “Battles”, lançado no ano passado.

Com o Via Marquês lotado e com uma iluminação bastante escura e muita fumaça, o grupo liderado por por Anders Fridén nos vocais, Björn Gelotte e Niclas Engelin nas guitarras, Joe Rickard na bateria e o mais novo baixista Bryce Paul subiu ao palco com um atraso quase imperceptivel de 10 minutos ao som de “Drained” emendada por “Before I Fall”, ambas canções do álbum em divulgação.

A banda que possui músicas bem pesadas porém com melodias harmoniosas resolveu cumprimentar seu público e, sem mais delongas, presenteou o público paulistano com 3 de seus maiores hits na sequência:  “Take This Life”,  “Trigger” e “Only for the Weak” que foi cantada por todos os presentes na casa de show.

A noite estava apenas começando e o In Flames ainda estava apenas se aquecendo. Anders passeava pelo palco com muita garra e interagia com toda sua banda de forma carismática, e um dos momentos marcantes do show foi em “Moonshield” que o vocalista pegou o celular de um de seus fãs que estava mais próximo da grade e filmou todos seus colegas, dando muita risada e interagindo o público.

Dentre as tantas ‘pedradas’  que a banda tocou, “Alias” foi uma das mais exaltadas da noite, assim como as músicas que vieram a seguir como “The Truth” e “Deliver Us”. Um destaque no palco é o guitarrista Björn que assim como o vocalista, interage demais com seus companheiros e também com seus fãs.

O In Flames é uma banda que aguenta a pegada de quase 2 horas de show sem desanimar e com o mesmo carisma durante todo seu show. O final da apresentação foi marcado por mais brincadeiras e perfeitas execuções das músicas como “The Quiet Place” do conhecido álbum “Soundtrack to Your Escape” (2004), “Cloud Connected” e a pesadíssima “The End” que fechou a apresentação dos suecos, que sairam ovacionados do palco. Esperamos que não demorem mais 8 anos para retornar ao país.

A produtora Libertaion Music Company é conhecida por acertar perfeitamente nas escolhas das bandas de abertura e nesta noite não seria diferente. A show de introdução da noite ficou à cargo dos brazucas da “Reckoning Hour”.

Os cariocas entregaram um show digníssimo ao público paulistano que, se houvesse algum desavisado dentro da casa de shows, acharia que aquela era a banda principal da noite, tamanho o peso e qualidade entregada nas canções das músicas feitas pelos integrantes Jp nos vocais, Phillip Leander e Lucas Brum nas guitarras, Johnny Kings na bateria e Fábio Bianna no baixo. Vindo à São Paulo para divulgar o disco “Between Death and Courage” lançado em 2016, a banda tocou por cerca de 30 minutos e animou de forma impar os fãs do grupo sueco e certamente levaram alguns fãs para casa.


Agradecimentos ao Costábile Salzano Jr. Da The Ultimate Press pela atenção e credenciamento.


Set List In Flames:

Drained
Before I Fall
Everything's Gone
Take This Life
Trigger
Only for the Weak
Dead Alone
Darker Times
Drifter
Moonshield
The Jester's Dance
Save Me
Alias
Here Until Forever
The Truth
Deliver Us
The Mirror's Truth
The Quiet Place
Cloud Connected
The End

Pesquisa

Redes Sociais

Newsletter