Shaman – Audio SP, São Paulo – 23/09/2018


Por Rogério Talarico
Fotos por Amanda Sampaio

Após 12 anos sem pisar juntos no mesmo palco, André Matos nos vocais, Luiz Mariutti no baixo, Hugo Mariutti na guitarra e o exímio baterista Ricardo Confessori resolveram se juntar para um único e exclusivo show em São Paulo, data esta que fora agendada para o dia 22 de Setembro.

Devido a frenesi dos fãs internautas que ficaram perplexos e felizes com o anuncio do até então único show, e segundo as próprias palavras do vocalista André no final da apresentação que contarei um pouco mais a seguir: “O que era apenas um show, virou 2 apresentações. Depois 3 e logo se formou uma mini turnê, ocasionando assim o retorno das atividades do Shaman”. Com o esgotamento dos ingressos da primeira noite em apenas algumas horas, a banda marcou uma segunda apresentação na cidade de São Paulo, na conhecida casa de shows, Audio SP.

Iniciando pontualmente as 20h com um vídeo mostrando ensaios e discursos antigos da banda – o que por sí só já emocionou demais o público presente – um a um os integrantes entraram no palco, acompanhados pelo tecladista Fabio Ribeiro que acompanhou o grupo apenas na turnê e assim como no primeiro dia de apresentação, eles resolveram tocar na integra os 2 álbuns (“Ritual” e “Reason”) que foram gravados pelos quatro membros originais. Começando do fim para o começo, tocaram “Reason” lançado em 2005 em sua ordem cronológica e com “Turn Away” recepcionaram o público.

Nesta primeira parte do show, o Shaman entregou ao público exatamente o que era esperado: um show de muito profissionalismo, perfeição e qualidade estupenda na execução das músicas, em que teve como ponto alto a homônima “Reason” e também “Innocence”, que foi cantada à plenos pulmões pelos fãs presentes e Trail of Tears. Como falado, a banda encerrou esta primeira parte com a bela “Born to Be” sem muitas delongas e sem muito contato com o público.

Na pausa, a banda resolveu mostrar mais imagens de bastidores e o que provavelmente era apenas entretenimento para segurar a atenção do público se tornou um dos momentos altos do show, mostrando que o grupo voltou para surpreender e entregar uma noite memorável para seu público.  No retorno, executaram o álbum que os apresentou ao mundo “Ritual”. Se na primeira parte do show o quinteto pouco conversou com a plateia, nesta segunda parte André conversou e brincou até demais, deixando o show bem descontraído.

Certamente os momentos mais esperados da noite foram “Here I am”, “Time Will Come” e é claro o single absoluto da banda, “Fairy Tale” que contou com algumas pausas dramáticas feitas pelo vocalista que estava sentado à frente de um piano de calda. Assim como no CD, a apresentação terminou com “Pride” que contou com a participação mais do que especial de Bruno Sutter (Bruno Sutter / Massacration) que executou a canção de forma impar juntamente com André, certamente deixando cada fã presente boquiaberto pelo grande espetáculo assistido.

Agradecimentos a Heloísa Vidal da Free Pass pela atenção e credenciamento.

Pesquisa

Redes Sociais

Newsletter